Guia do Automóvel


Crédito foto: http://s1.cdn.autoevolution.com/

Para pequenas e médias distância não há dúvidas, o automóvel é o melhor meio de transporte já criado e segue unânime nesse quesito. Milhões de pessoas o possuem e dirigem pelo mundo inteiro. Entretanto, quantas delas sabem como ele funciona ? Aliás, você sabe como funciona o seu carro ? Se a resposta é não, convidamos você a estudar, pois todo operador deve conhecer sua máquina ou ferramenta.

Deve, pois a sabedoria de como a máquina funciona o faz opera-la melhor, mantê-la sempre em bom estado. Trazendo essa sabedoria para o automóvel, esta se traduz em dirigir com eficiência e prezar pela boa manutenção preventiva.

O Carros Infoco apresenta a você o Guia do Automóvel, uma coleção de artigos que detalham todo o funcionamento dessa máquina chamada automóvel e que são importantes não apenas para o bom funcionamento deste, mas para sua segurança e meio ambiente. Os artigos estão divididos em sistemas e combustíveis, são estes:

MOTOR

Crédito foto: https://d2t1xqejof9utc.cloudfront.net

Em português, motor, em italiano, motore, em inglês, engine, em japonês, エンジン (enjin) e em alemão, motor. Independente da língua, motor é tudo aquilo que transmite movimento, que imprime movimento. Portanto, é o motor que faz o automóvel se deslocar, ter força para vencer a inércia e fazer ultrapassagens com segurança.

Os automóveis de uso civil, serviços e de competição utilizam as seguintes motorizações:

ELÉTRICO/ELETRÔNICO

Se existe algo que evoluiu mais até do que o próprio automóvel, foi o sistema elétrico deste. De sistemas simples de 12V compostos apenas com o necessário para o veículo, para sistemas com quilômetros e mais quilômetros de fios e compartilhamento de dados entre os módulos. Estes, por sua vez, não se limitaram apenas a ECU do sistema de injeção eletrônica, cada sistema do veículo, atualmente, possui uma ECU dedicada. Compartilhamento de dados entre esses módulos, a Rede CAN, mostra que o sistema elétrico de um automóvel é muito mais do que uma mera bateria e faróis.

Os seguintes artigos detalham o funcionamento do sistema elétrico/eletrônico dos automóveis:

 

INJEÇÃO ELETRÔNICA

Embora o sistema de injeção eletrônica seja um dos sistemas do motor, sua importância para a evolução deste foi significativa. Enquanto o carburador desperdiçava parte do combustível, o sistema de injeção eletrônica primava pelo controle preciso do quanto de combustível é injetado no motor. Além disso, esse monitoramento é, também,  realizado nos gases de escape emitidos pelo motor, efetuando um controle cíclico deste (malha fechada). Dotado de diversos componentes, entre estes, sensores, atuadores e central de comando, o funcionamento destes é determinado por uma série de parâmetros contidos na central, que são comparados as informações obtidas pelos sensores. Dessa forma, o sistema de injeção consegue obter a melhor relação ar e combustível para as mais variadas situações na qual o motor será submetido.

Os seguintes artigos detalham todo o funcionamento do sistema de injeção eletrônica:

 

TRANSMISSÃO

Crédito foto: https://img1.cgtrader.com

Os motores de combustão interna são, de longe, os mais utilizados nos automóveis para uso civil e de competição. Entretanto, esses motores não possuem uma produção de torque linear, este cai a determinado nível de rotação do motor. Por esse motivo, os automóveis dispõem de uma caixa de engrenagens, mais conhecida como caixa de marchas ou caixa de mudanças. Esta permite que o torque do motor seja aproveitado para fazer o veículo vencer a inércia e retomar velocidade, enquanto que também permite ao veículo ganhar velocidade e aproveitar toda a potência que o motor produz.

Além disso, é a transmissão, também, o sistema responsável por permitir que o veículo consiga realizar curvas de forma segura e rápida. O diferencial é o componente que se encarrega de ajustar a velocidade das rodas para que o veículo contorne curvas com rapidez e controle.

O sistema de transmissão está totalmente detalhado em uma série de artigos divididos nas seguintes partes:

 

FREIOS

Crédito foto: https://www.walldevil.com

O ato de brecar um automóvel envolve o acionamento de uma série de fatores para que este seja fácil para o motorista executar, e que ocorra de forma segura e controlada. Para isso, uma série de componentes trabalham para reduzir os esforço do motorista no momento de executar uma frenagem.

O sistema de freios utiliza um arranjo hidráulico que multiplica e transmite a força que o motorista aplica sobre o pedal de freio, para acionar dispositivos que transformam a energia cinética adquirida pelo veículo em calor.

Todo o processo de frenagem e seus componentes estão detalhados nos seguintes artigos:

 

DIREÇÃO

Crédito foto: https://www.total911.com

É o sistema responsável por permitir que o veículo seja capaz de mudar sua trajetória e realizar manobras. Através de diversos componentes, este sistema vai muito além do óbvio, entregando ao motorista sensações do grande barato que é dirigir um bom automóvel. Pois é no volante que o motorista possui contato com o automóvel, através deste que tudo que acontece entre o pneu e a pista chega ao motorista. Para isso, um mecanismo de articulações, barras e caixas de engrenagens possibilitam a alteração do ângulo das rodas dianteiras.

Todo o funcionamento desse sistema está detalhado nos seguintes artigos:

SUSPENSÃO

Crédito foto: http://eastsidetransmissions.com/

É o sistema do veículo que tem a dura missão de equilibrar duas necessidades de um automóvel civil: Isolar ao máximo o condutor das irregularidades da pista, sem que o automóvel perca sua dirigibilidade e manter as rodas em contato com a pista e com o alinhamento o mais correto possível, nas curvas, mesmo sob qualquer tipo de ondulação ou irregularidade da pista que venha causar vibrações nas rodas.

Todo o funcionamento deste sistema está detalhado nos seguintes artigos:

 

COMBUSTÍVEIS

Para automóveis que se utilizam de motores de combustão interna para funcionar, a maioria, contudo, é necessário que este disponha de uma fonte de energia estocada. Esta é o combustível, que fica armazenado no tanque e começa a ser utilizado assim que o motor é colocado para funcionar. Bombeado do tanque até os dispositivos de injeção de combustível localizados no motor, o combustível deve possuir diversos atributos para que seu transporte e utilização ocorre de forma eficaz.

Todos os detalhes dos combustíveis utilizados em veículos automotores estão nos seguintes artigos:

 

 

 

 


Auto entusiasta, piloto virtual, técnico em Manutenção e Mecânica Automotiva, estudante de Engenharia Mecânica. Automobilista nato!

Instagram