Injeção Eletrônica : Corpo de Borboleta, a aceleração eletrônica!

A ECU monitora tudo que entra e que saí do motor, os gases de escape pela Sonda Lambda, o ar admitido pelo sensores de fluxo, e de certa forma com o auxílio do sensor de posição da borboleta. Pode-se dizer que o Corpo de Borboleta regula o fluxo da massa de ar para o motor e isto implica na carga que o mesmo trabalha.
Montado entre o Filtro de Ar e o Coletor de Admissão, o Corpo de Borboleta(chamado antes de TBI) guarda apenas na aparência a semelhança com o Carburador, e por algum tempo utilizou o Cabo do Acelerador. O cabo era uma haste metálica que ligava o pedal do acelerador a Válvula Borboleta, ou seja, a abertura da borboleta era determinada totalmente pelo motorista, o sensor de posição da borboleta monitorava esta abertura, e então a ECU determinava pelo ângulo de abertura a massa de ar que entrava no coletor, logo a quantidade de combustível a ser injetada.

 

Acionamento por cabo (Sem drive-by-wire.) :

tbi-uno-no-carro

Em suas primeiras versões o acionamento da borboleta era diretamente controlado pelo motorista, um cabo metálico ligava o pedal do acelerador a válvula borboleta. Com isso o controle da marcha-lenta era feito pelo Atuador de Marcha-Lenta, que funcionava com um motor de corrente contínua chamado Motor de Passo. O motor controlava a abertura (By-pass.) por onde uma quantidade suficiente de ar passava por ela quando a borboleta encontrava-se fechada. O sensor de posição da borboleta monitorava o ângulo de abertura da borboleta, e enviava essa informação a ECU, que determinava a massa de ar que entrava no coletor, então quantidade de combustível a ser injetada.
Este tipo de Corpo de Borboleta foi substituído por um eletro-mecânico com a chegada da Filosofia Torque.

 

Corpo de Borboleta Motorizado :

tbigolfox

Com a incessante busca pela máxima eficiência dos motores, o controle mecânico do corpo aos poucos foi sendo substituído. Passando a ser um atuador eletro-mecânico, pois um motor elétrico de corrente continua atua sobre engrenagens, onde uma destas está ligada ao eixo da borboleta. Também integrado ao corpo está o sensor TPS(Sensor de Posição da Borboleta de Aceleração.) que monitora a abertura da válvula, este sensor faz parte de um controle integrado do acelerador eletrônico – que já foi falado aqui.

Em sua versão motorizada o corpo faz parte de um sistema integrado de acelerador eletrônico, neste sub-sistema é feito um controle cíclico que parte do Módulo do Pedal de aceleração,(o próprio pedal é o módulo.) passando pela ECU, corpo e TPS, para então retornar a ECU, agora não é o motorista que determina a aceleração do veículo, e sim a interpretação da ECU sobre pressão que o motorista exerce no pedal, transformando-a em torque efetivo do motor(Filosofia Torque.).
O controle da marcha-lentar feito pelo motor de passo também entrou em desuso, o corpo passou a realizar essa atividade pela própria abertura da borboleta(comandada pela ECU.). Claro é sempre bom lembrar dos padrões auto-adaptativos que influenciam bastante na posição da borboleta durante a marcha-lenta.

Sujeira no Corpo, motor fazendo corpo mole…

Um dos problemas mais comuns com o corpo é o acumulo de sujeira em orifícios calibrados e/ou no pequeno espaço entre a borboleta e as paredes do corpo. Muitas vezes tal problema é difícil de detectar sem que se desmonte a caixa de ar(onde está alojado o filtro de ar.) e as mangueiras ligadas ao corpo. O acúmulo de goma ou sujeira no corpo causa falhamentos no funcionamento do motor, até mesmo com o motor em temperatura de trabalho ocorrem falhamentos que prejudicam a dirigibilidade do veículo.
De certa forma nunca podemos atribuir tal problema apenas ao corpo, mesmo que ele esteja sujo é importante verificar coletor e mangueiras ligadas ao corpo. Constatada que mangueira de ar e adjacências estão conformes, parte-se para a retirada do corpo, mas antes, não esqueça de se certificar de que todos os fios e conectores dos sensores estão soltos e em hipótese algum gire a chave com eles desligados. Observe bem se há depósitos de sujeira, goma e uma fina camada de óleo nas paredes do coletor, estes detritos são provenientes muitas vezes de corpos sólidos que conseguem ultrapassar o filtro de ar ou por meio de uma entrada falsa de ar, e chegam até o corpo. Há também os vapores de óleo(Suspiro do óleo.) e do combustível que são reaproveitados pelo motor. Acontece que esses gases impregnam o corpo e obstruem a passagem do ar.

Limpando o Corpo de Borboletas :

Embora não pareça, a limpeza do corpo é uma atividade que exige alguns cuidados, o uso de solventes e do conhecido Car80 requer atenção no momento da aplicação do produto. O objetivo do produto é dissolver a goma e a carbonização provenientes dos vapores de óleo(Suspiro do motor.) e combustível(válvula de purga do Canister.) que por ali fluem.
Por muito tempo aplicava-se o Car80 diretamente no corpo de borboletas com o motor em funcionamento, acontece que todo aquele produto que por ventura era queimado pelo motor, oxidava atuadores e desgastava as mangueiras, não raro o motor apresentava problemas pouco tempo depois de aplicado o produto.

limpando_tbi

O procedimento correto para limpeza é retirar o corpo do coletor e efetuar a limpeza manualmente, pode sim usar produtos como Car80 e semelhantes, mas deve-se atentar para que o produto não entre em contato com o sensor do posição da borboleta. A posição na qual o spray é aplicado é muito importante, para evitar que o mesmo escorra pelo eixo da válvula borboleta e oxide o selo de vedação do eixo, a consequência disso é que o sistema terá uma entrada falsa de ar, sem falar na possibilidade de que o fluído adentre no corpo, o ideal é que o corpo seja limpo em posição vertical, com o sensor virado para cima aplique o produto para que o mesmo escorra para baixo.

Outra forma interessante de limpar o corpo é com gasolina, e de preferência diluída em água. Não é tão forte quanto um solvente, mas consegue retirar a sujeira impregnada nas paredes do corpo sem ter uma ação tão agressiva como os solventes. Utilize um pincel molhado na gasolina para retirar o acúmulo de sujeira do coletor, e nunca coloque o corpo de borboletas diretamente em um recipiente com gasolina, existe a possibilidade do combustível contaminar os componentes eletro-mecânicos do corpo.

Monoponto e Multiponto, no que TBI e Corpo de Borboleta diferem um do outro :

Muitos componentes foram alterados ou simplesmente entraram em desuso quando os motores passaram a utilizar injeção eletrônica, o principal deles, o Carburador deu lugar ao corpo de borboleta como foi dito acima. Contudo, o corpo de borboletas também passou por alterações importantes, principalmente quando os sistemas de injeção deixaram de ser Monoponto, para se tornarem Multiponto(leia mais.).

Em motores monoponto o TBI(como era chamado, devido ao fato de alocar vários componentes.) abriga alguns componentes do sistema de combustível do veículo, principalmente a Válvula Injetora(Bico Injetor), neste sistema apenas um bico injetor alimenta todos os cilindros do motor, o TBI além de servir de suporte para a válvula também abriga o Regulador de Pressão, e demais sensores. As mangueiras da linha de combustível se ligam ao corpo que possui um By-pass próprio para retorno do excesso de combustível ao tanque.

GOL_TBI_CABO3

Quando os sistemas de injeção passaram a adotar o tipo multiponto, melhor, mais eficiente, porém mais caro; o corpo de borboletas ficou mais livre… Apenas o sensor de posição e dependendo do sistema, o Atuador de Marcha-lenta estavam abrigados no componente. E como visto acima, no seu início possuía cabo do acelerador que deixava o motorista totalmente no controle da abertura da borboleta. Atualmente o corpo de borboleta é controlado pela ECU.

Clique aqui para retornar.

Crédito Fotos :

TW2 Multipeças;
Dual Bombas;
Gas Point;
Dicas Mecânicas;
Celta Clube;
TurboMagazine.

 

 

Auto entusiasta, piloto virtual, técnico em Manutenção e Mecânica Automotiva, estudante de Engenharia Mecânica. Automobilista nato!

  • Pingback: Guia CARROS INFOCO de Injeção Eletrônica | Carros Infoco ()

  • Antonio Jorge

    Muito interessante sua explicação sobre o funcionamento da IE,sou aficcionado por esta área da eletrônica automotiva.

  • tada ves que eu piso na embreagem do meu celta,a rotaçao do motor sobe de repente por que?

    • Existe uma provável falha no seu motor, uma provável entrada falsa de ar no momento da admissão, apenas desmontando o coletor de admissão e agregados para verificar se existe tal falha.

  • Anderson Loes

    Boa tarde, meu carro quando acelero muito parado ou as vezes to andando ele liga o EPC e perde rotação e força o que será que esta ocorrendo?

  • focus 2.0 duratec gasolina ano 2009, funcionamento normal até os 5 mil giros, depois não sobe mais… pode ser sujeira do tbi ? o que mais poderia ser ??? obrigado

  • Boa Tarde, tenho um City 2009/2010 manual que aos 84mil km começou a apresentar ao sair na 1ª marcha e 2ª marcha um tipo de engasgo, um tranco, em marcha lenta funciona aos “tropicões” e na saída não obedece a pressão suave do acelerador e de repente arranca com tudo. Pergunta este problema pode ser por causa do conjunto de aceleração (como esse corpo de borboleta)? ou pode ser outra coisa, já troquei de posto de combustivel por pensar que fosse a qualidade mas o problema permanece. Não apresenta nenhuma luz como o EPC ligada no painel.

  • Boa tarde, tenho uma dodge dakota v6 1999 com GNV, não sei mais o que fazer, aqui em Salvador achar mecânico que saiba trabalhar neste carro é um sufoco, existe um bando de doido que falam um monte de abobrinha, meu problema é que o carro na marcha lenta na gasolina só fica acima dos 1200 giros e da um repente pra 1600 até 2000 giros, mas no GNV não fica assim, já testei tudo, acusou uma vez o MAP, mas este carro sofreu uma mudança de posição da ECU para dentro do veiculo e tinhas fios meios ruins, já troquei estes fios e o motor de passo, mas não resolveu, to andando porque o mecânico teve a ideia de posicionar o motor de passo em 900 giros na gasolina e com o carro desligado retirou o conector do mesmo e colocou um motor de passo por fora, assim to andando no GNV, ele funciona na gasolina de manha por um tempo, mas logo vai à 1600 giros, mesmo com motor de passo desligado, no GNV ele altera tbm, as vezes de 900 até 1200 giros e volta para 1000 giros, muito louco isto, pois o motor de passo tá desligado. Agora ele diz que tenho que trocar os simuladores do kit GNV e o sensor de borboleta. Por favor me ajudem, este carro é minha ferramenta de trabalho, desde já agradeço

  • wellyton mafra

    bom dia.
    Eu tenho um gol g4 ano 2010 e o carro ta com falha ele corta a acelerasão do carro, e eu tirro o pe do acelerador e acelerro de vouta ele vouta no normal.
    O pode ta acontecendo?
    desde ja agrdesso bom dia

  • carlos albeto de oliveira

    ola amigos. tenho um citroen zx queria saber se facil limpar o corpo da borboleta

Deixe sua opinião

O seu endereço de email não será publicado

Page Rank