Vale a pena pagar as revisões na concessionária para manter a garantia do carro?

concsrevAlgumas empresas automobilísticas oferecem tentadores cinco ou seis anos de garantia para quem se decide por comprar um carro zero Km, novinho em folha. Mas isso somente se o consumidor estiver disposto a cumprir revisões periódicas na loja concessionária, a fim de conservar essa garantia dada pela fábrica. Será que vale a pena?

Como funciona a garantia oferecida pela concessionária?

Uma garantia estendida parece mesmo ser um excelente benefício na hora em que se vai adquirir um automóvel novo, porque deixa o motorista mais seguro e confiante de que estará tudo em ordem com seu veículo por um longo período, sem precisar se preocupar tanto com a substituição de peças e com a manutenção da máquina. Frequentemente, o veículo deixa a concessionária levando um ano de garantia total, mais um ou dois além do período legal para algumas peças determinadas pela marca, como sistema de câmbio e motor, por exemplo.

Ao longo deste tempo, qualquer problema é restaurado pela concessionária. Mas se o cliente desejar, dependendo do modelo adquirido e do fabricante, ele poderá contar com uma garantia maior oferecida pela empresa ou, no caso de alguma quebra de componente ou simples manutenção, optar por realizar uma revisão fora da concessionária. No primeiro caso, para ter essa garantia maior, o motorista precisa ficar atento ao calendário de revisões periódicas da empresa autorizada, respeitando os prazos indicados, para que a cobertura não seja perdida. Ele não poderá perder nenhuma revisão, se não quiser perder seus direitos. E, caso escolha fazer a revisão em outro local, isso também significa o cancelamento da garantia planejada.

Escolher a concessionária autorizada ou a oficina de sua confiança?

O grande problema em relação à garantia estendida oferecida pela fabricante é que os serviços de revisão e manutenção das concessionárias autorizadas são em geral muito mais caros do que a média cobrada no mercado. Por conta disso, alguns proprietários de carros novos preferem abrir mão desse benefício e procurar os serviços afins nas oficinas mecânicas e de consertos nas quais tenham confiança.

Então, o que fazer? A melhor investigação, a qual pode ser decisiva no momento de tomar a decisão, e que o consumidor pode facilmente improvisar, é tentar comparar os preços médios de mercado cobrados pelas peças principais de seu veículo e os valores cobrados pelas revisões que manteriam a sua garantia. Com isso, o proprietário conseguirá avaliar o que mais vale a pena financeiramente.

Como saber se a concessionária autorizada fez um bom serviço?

Se o motorista opta pela garantia e, com isso, pelas mais dispendiosas revisões exigidas pela concessionária, ainda existe a dificuldade em saber se a empresa dispensou-lhe um serviço adequado, substituindo as peças corretamente e cumprindo as verificações necessárias. E nem sempre é possível acompanhar os serviços ou conhecer a oficina por dentro.

A melhor maneira de se prevenir neste caso é solicitando um orçamento de cada peça que fora trocada e de cada serviço que se realizou, e levar posteriormente para que seu mecânico de confiança realize um pequeno check-up de conferência. Inclusive, o Manual do Proprietário é um excelente indicador para se encontrar o tempo certo ou a quilometragem média para se cumprir determinados serviços ou trocar algumas peças do veículo.

Essas são as principais informações que você vai precisar na hora de se decidir se vale a pena ou não manter a garantia oferecida para seu automóvel novo. Seja cuidadoso, precavido e tenha um carro bem seguro nas mãos!

E aí, gostou do nosso post de hoje? Conte para a gente: você prefere manter a garantia do seu carro levando-o para fazer revisão na concessionária ou perdê-la e levá-lo em um mecânico mais barato de sua confiança?

 

Auto entusiasta, piloto virtual, técnico em Manutenção e Mecânica Automotiva, estudante de Engenharia Mecânica. Automobilista nato!

  • sei de vários proprietários de veículos novos que se decepcionaram com as autorizadas, mau atendimento e peças ditas trocadas, mas nem se quer vistoriadas

  • vitor santos

    acabei fazer uma revisão no meu carro em uma concessionaria autorizada e fiquei decepcionado! o carro foi e voltou com o motor empueirado , sem marcas de que mexeram ao menos para trocar o óleo, que foi cobrado além do filtro de ar , de óleo e de combustível!!penso agora em trocar o óleo novamente e acompanhar as trocas !! fiquei vendido!!

  • Os comentários da reportagem são bastante vagos e superficiais. Seria conveniente abordar o tempo de garantia previsto na lei x anunciado pelas concessionárias; o que realmente está coberto por 3 a 5 anos; se o proprietario decidir não realizar as revisões nas concessionárias autorizadas, qual a consequência legal disso? Teria respaldo legal para outros itens com vício, que não estão cobertos pela garantia (que normalmente são itens de motor e cambio)?

  • Infelizmente voce é obrigado fazer as revisões nas concessionárias é o preços são absurdos, desde a primeira revisão. Ele nem olha para o manual e ja da o diagnostico do preço. A final na maioria dos carro a primeira revisão é quase sempre a troca do óleo,Mas eles querem mais.Parecem que os consultor tem que vender produtos para engordar as comissões. Mas afinal onde esta o direito da livre escolha. O carro é meu ,posso fazer o que eu acho melhor pra mim.Temos oficinas que trabalham tão bem como as concessionárias e o custo é menor. Se voce quer fidelizar cliente voce tem que oferecer algo mais.

  • Na última revisão do meu carro na autorizada, o mecânico deixou uma garrafa de OTW no motor. Por sorte, o frasco aguentava a temperatura do motor e não derreteu.

  • Sergio Furlanetto

    Quando você compra qualquer produto você tem garantia de fábrica e se quiser garantia estendida deve pagar mais por isso no ato da compra. O que acontece nas concessionárias é que você compra um veículo com garantia de três ou cinco anos pelo preço avençado no início da compra e depois na hora das revisões ainda tem que pagar por elas para não perder a garantia já mencionada no início. Pra mim é golpe contra o consumidor.

  • Tenho um cerato 2014 esta fazendo 30.000km. e ñ estou com vontade de perde dinheiro . com essas empresas ..esta muito caro.

  • Clayton Candido

    Também tenho um cerato e a revisão de 80.000 é uma facada sendo feita na concessionaria, vou perder o último ano de garantia mas não vou perder dinheiro!!

  • Estou nesse dilema, tenho 01 Hb20 com 40 000km, não estou disposto a pagar esse absurdo de mão de obra pra trocar coisas básicas tipo filtros óleo e vela.

  • Fiz a última revisão, a terceira e cara por sinal, solicitei alguns serviços como a verificação do acionamento do vidro automático que está travando, o botão do bagageiro não está funcionando, o botão do ar está emperrando… isso mesmo, tudo no “presente” porque o resultado foi nenhum. Continuo com os mesmo problemas, assim, desisti de revisão em autorizada. O que gasto pagando essas revisões, duas vezes ao ano, dá bem para cobrir eventuais problemas.

  • ja comprei um celta zero na epoca era 1 ano de garantia pois bem a 1 revisao foi na concessionaria e as demais foram todas fora deixa de ser besta e da dinheiro pra eles….agora comprei um ford ka zero km e ele vai visitar a css apenas no 1 ano da garantia e os dois anos seguintes perderei pq nao vou pagar os absurdos que eles cobram nao….
    ainda mais que quero instalar acessorios e nao tem condiçoes nao la esta o triplo do valor aqui fora mesmo adquirindo peças na autorizada

Your Turn To Talk

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instagram