Corolla AE86/Hachi-Roku, o mais cult dos Corollas!

ae861Tudo bem, sabemos que o Corolla atual é um excelente carro, mas seu design não é dos mais empolgantes. O tempo em que a Toyota fazia esportivos realmente legais parece ter passado. E até mesmo o Corolla por foi um desses, mas claro, não foi o Corolla S(aquilo era para ser esportivo?).
Estou falando dos flagship Corolla Trueno e Levin GT-Apex AE86 da década de 80, os últimos Corollas coupé de tração traseira da Toyota, e como fizeram história esses carros!
O AE86 foi lançado no Japão em 1983. Nessa época a linha Corolla foi reformulada, a plataforma de motor dianteiro e tração traseira saía de linha para entrada da nova plataforma de motor dianteiro transversal e tração dianteira. Apenas duas versões da família Corolla permaneceram com plataforma antiga, a perua e a versão coupé, que é justamente os AE86 Trueno e AE86 Levin.

ae862Na sigla AE86, a letra “A” se refere ao motor utilizado, da família 4A; a letra “E” se refere ao Corolla; o número 8 significa que era a quinta geração do modelo(E80) e o número 6 significa a variação desta geração.
Os Hachi-Rokus se dividiam em duas versões, o Levin(Nome que homenageava um pista na Nova Zelândia de mesmo nome.) e o Sprinter Trueno. A maior diferença entre eles estava na dianteira, o Levin possuía possui faróis convencionais enquanto o Trueno possuía faróis retráteis, no conjunto eram iguais.
A pequena usina Toyota 4A-GE de 1.587cc, 16 válvulas, injeção eletrônica e sistema T-VIS – Coletor de Admissão variável – empurrava para a transmissão de manual de cinco marchas, 130ps de potência bruta e 150Nm de torque, embora o valor líquido caísse um pouco(120ps/142Nm) ainda assim faz vergonha a muito motor 1.6 atual. Não bastava todo o conjunto motriz eficaz, o Toyota panda branco trazia consigo freio disco nas quatro rodas, suspensão dianteira independente Mcpherson e traseira dependente eixo rígido com quatro braços e Barra de Panhard.

ae863Todo esse conjunto fazia dele um carro de comportamento traseiro, e não deu outra, o carro de mecânica fácil e bom comportamento dinâmico caiu nas graças dos hashiriya*, um deles, Keiichi Tsuchiya, entrou para história quando começou a praticar o drift durante as corridas – ilegais diga-se de passagem. Tsuchiya pilotava seu Hachi-Roku Trueno panda branco em corridas nas montanhas japonesas, essas corridas são chamadas de Touge, ficou conhecido como Dori-Kin(Rei do Drift em japonês).
É praticamente impossível não associar o AE86 a Tsuchiya, eles viraram símbolos de uma época, sua popularidade foi tanta que a Toyota o presenteou com um Trueno preparado pela TRD, quem assiste ao Best Motoring sabe…
Enfim, em 1987 a Toyota lançava o Black-Edition, seria o bota-fora do AE86 de um mercado do qual ele virou símbolo, tornou-se um carro cult, venerado até hoje e participante ativo das competições de drift, é também a estrela do desenho animado japonês Initial D. Naquela época já era comum a rivalidade com seu conterrâneo Honda Civic, mas ambos não eram tão dominantes no mercado como são atualmente. Eram carros diferenciados, se comparados com suas versões atuais.

ae864Cresceram, engordaram, tomaram corpo e rumos diferentes, o Corolla foi para lado racional da força, confortável e de rodar suave cativa os(as) coroas e motoristas acomodados; e o Civic seguiu na mesma fórmula de suspensão firme e carro divertido de guiar que sempre seguiu – e dividindo opiniões. Contudo já não empolgam mais como antes…

Nota:

  • Hashiriya: Corredores de rua são assim chamados no Japão.

Auto entusiasta, piloto virtual, técnico em Manutenção e Mecânica Automotiva, estudante de Engenharia Mecânica. Automobilista nato!

  • Eu gosto muito do AE86. É um desperdício não ter esse corolla diferente no brasil, porque eu seria uma das pessoas que compraria sem pensar só para ter “o meu AE86”. É um carro perfeito para quem gosta de dirigir como eu. Parabéns pela sua matéria!!!

Your Turn To Talk

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instagram