Injeção Eletrônica Válvulas Injetoras em detalhes

vi1Sendo um dos principais componentes do sistema de injeção, se não o principal, as válvulas injetoras se encarregam da complexa função de pulverizar a quantidade exata de combustível para ser queimada no tempo de combustão do motor. Com o carburador ficando na história, os sistemas de injeção eletrônica deixaram de ser uma modernidade para serem comuns atualmente. No entanto, dois sistemas de injeção habitam o cenário atual do mercado automotivo, um mais tradicional e outro mais moderno. As válvulas injetores em ambos, contudo, seguem o mesmo princípio.

vi2

Válvula injetora para sistema PFI(port fuel injectio), formação externa da mistura.

  • Formação externa da mistura, injeção indireta de combustível :Neste tradicional sistema de injeção eletrônica a quantidade de combustível a ser injetada depende do tempo de de injeção, pressão da bomba de combustível e do diâmetro dos furos calibrados da válvula injetora. O combustível é injetado no final do coletor de admissão, imediatamente antes da válvula de admissão.A válvula injetora possui três partes básicas : Carcaça da válvula com conexão elétrica e bobina já montados, agulha com induzido magnético e assento de válvula com os furos calibrados.
    O combustível impulsionado pela bomba chega é distribuído as válvulas por uma peça chamada flauta(rail em inglês.) que ao entrar na válvula injetora passa por um pré-filtro antes alcançar os furos calibrados da mesma. O objetivo é filtrar, por uma última vez, o combustível e impedir que partículas realmente pequenas entrem na válvula.
    A tensão chega a bobina da válvula, o campo criado pela bobina movimenta o induzido, que por sua vez trás consigo a agulha que abre os furos calibrados da válvula, o combustível saí pressurizado e pulverizado de forma a se misturar com o admitido da forma mais homogênea possível.
    Quando a tensão para a válvula injetora cessa, a mola ligada ao induzido-agulha pressiona este contra  o assento para tapar os furos calibrados.

vi3

  • Injeção direta de combustível :Este é um sistema que futuramente equipará todos os carros nacionais, pois sua superior eficiência de queima consegue extrair mais energia da queima do combustível, e ainda ser mais econômico e menos poluente.
    Aqui o combustível é injetado diretamente na câmara de combustão, o que por si só já é tenso, pois o sistema deve injetar o combustível em um período de tempo consideravelmente mais curto que na injeção indireta.
    Embora a válvula injetora seja conceitualmente a mesma, neste sistema ela é mais robusta. A pressão que deve ser injetado o combustível na câmara é muito superior a da câmara de combustão e do seu antecessor, a injeção indireta.
    A válvula injetora de alta pressão possui três partes básicas : Carcaça com conector elétrico e bobina, induzido acoplado a agulha móvel e assento de válvula.
    Novamente a corrente que flui na bobina cria um campo magnético que movimenta o induzido-agulha para dentro, então o combustível é liberado com pressão superior a da câmara de combustão para que seja possível este entrar de forma pulverizada dentro da câmara.
    O sistema garante um pico de corrente, chamado de pré-magnetização para obter um rápida subida da agulha, e após sua retração a corrente necessária para mante-la retraída é menor. Quanto mais tempo a corrente permanece atuando na agulha, mais combustível é injetado.
    A quantidade de combustível injetada depende de um fator a mais, a contrapressão na câmara de combustão. Podemos assim, compreender que a válvula injetora será muito mais requisitada, visto que terá que suprir combustível pulverizado em variados momentos de funcionamento do motor, seja em baixa carga, seja em carga máxima, pois com isso a contrapressão na câmara também varia.

vi4Como você viu, em termos de funcionamento não existe grande diferenças, na verdade a válvula injetora é um solenoide que retem o combustível pressurizado internamente, e ao libera-lo, consegue fornecer o combustível de forma pressurizada e precisa.
Nota : A designação bico injetor está sendo muito utilizada para o componente que injeta o diesel nos motores diesel, devido a isso fica mais conveniente chamarmos, no caso de motores OTTO, de válvula injetora ou eletroválvula.

Auto entusiasta, piloto virtual, técnico em Manutenção e Mecânica Automotiva, estudante de Engenharia Mecânica. Automobilista nato!

Your Turn To Talk

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Instagram